5 montanhas imperdíveis no Brasil

As montanhas são um tipo de relevo que tem como principal característica a de ter uma
elevada altitude e tem imponência de altitudes que são superiores a uma colina e as
montanhas mais elevadas resultam em desdobramentos nas rochas. Vamos conhecer
5 delas aqui no Brasil e vamos destrinchar em nossa visita essas montanhas, para
seus viajantes, escolherem uma delas para a sua visitação.

1. A montanha mais alta do Brasil
O Pico da Neblina é a montanha mais alta do Brasil e se encontra ao norte do estado
da Amazonas, na serra do Imeri. São 2.995 metros de altitude e o nome pico denomina
o topo dessa montanha que fica encoberta por uma neblina em sua maior parte. Fica
situado no Parque Nacional do Pico da Neblina, que se localiza no município de Santa
Isabel do Rio Negro, com uma zona urbana em São Gabriel da Cachoeira.

É importante ressaltar que o maciço do Pico da Neblina fica na fronteira com a
Venezuela, mas o seu cume principal está totalmente dentro de nosso território
brasileiro. É o ponto mais alto da América do Sul e foi descoberto na década de 50, fica
em terras da reserva ianomâmi e com um acesso restrito e dependente de autorização
do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), sendo
obrigatória a contratação de um guia credenciado para se fazer uma visita.

2. Dedo de Deus
O Dedo de Deus é uma montanha com um formato de uma mão com um dedo, como o
nome diz. Fica localizada entre as cidades fluminenses do Rio de Janeiro em:
Petrópolis, Guapimirim e Teresópolis. Sua altitude é de 1.692 metros. Considerada
como um dos vários monumentos geológicos da Serra dos Órgãos e melhor avistado a
partir do Mirante do Soberbo, na BR-116 e próximo à entrada do município de
Teresópolis.

No ano de 1912, foi José Guimarães Teixeira, Raul Carneiro e juntamente com os
irmãos Alexandre e Acácio de Oliveira que eram de Teresópolis, são os primeiros a
pisar no topo dessa formação de rochas, como é o Dedo de Deus. Não é a toa que os
brasões do estado do Rio de Janeiro e de municípios como Magé, Teresópolis e
Guapimirim fazem referência a essa montanha.

3. Monte Roraima
O Monte Roraima é uma das montanhas mais conhecidas no Brasil. Fica situada na
Serra de Pacaraíma e na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. É um dos
tipos de formação geológica que é muito antiga e a sua principal característica é o seu
formato de mesa, com altas quedas d´águas que lhe dão um aspecto de paraíso que
não foi tocado e em seu interior uma caverna que é considerada a maior de quartzo do
planeta.

O seu cume alcança 2.810 metros de altura e que é delimitado por falésias que em seu
planalto apresenta um ambiente totalmente diferente de floresta tropical e de uma
savana que se estende aos seus pés. Possui um alto índice pluviométrico o que pode
favorecer a formação de suas numerosas cavernas. A sua flora se adaptou a isso,

nessas condições climáticas e geológicas, podemos encontrar diversas plantas que
são carnívoras e que retiram seus alimentos de inseto que são capturados por elas.

A fauna dessa região também é bem diversificada entre répteis e anfíbios e foi
escalado pela primeira vez no ano de 1884, por uma expedição que era britânica e
chefiada por Everard Ferdinand im Thurn e apesar de todas as suas outras expedições
que aconteceram bem depois, sua fauna, flora e geologia continuam desconhecidas. É
um destino muito popular para praticantes de trekking.

4. Pedra Azul
A Pedra Azul fica no município de Domingos Martins, no Espírito Santo e abriga a
Reserva Florestal da Pedra Azul e a partir de 1991 foi transformada em Parque
Estadual da Pedra Azul e numa área de 1.240 hectares, fazem desse bioma uma
unidade de conservação brasileira e a sua altitude média é de 1.350 metros. Apenas
5% desse parque são abertos à visitação, abrigando a Pedra Azul e a Pedra das Flores
que são importantes afloramentos de granizo e gnaisse, cartões postais desse estado.

É de uma beleza espetacular e passa a maior parte de seu tempo encoberto por
nuvens, num micro clima que é super úmido e muito frio em seu topo, fazendo desse
local um reduto de muitas plantas, mais especificamente orquídeas e flores que estão
em seu topo, por isso o seu nome de Pedra Azul.

Estima-se que a Pedra Azul mude de cor 36 vezes ao dia e isso depende da incidência
da luz solar, que a muda de cor ficando em algumas vezes azul ou verde e em algumas
horas amarela e na maior parte do tempo na cor branca acinzentada e a sua Reserva
Florestal da Pedra Azul foi transformada em Parque em 1991, objetivando proteger
todo o ecossistema de Mata Atlântica ao entorno da Pedra Azul.

5. Pico Paraná
O Pico Paraná está entre a montanha mais alta localizada na região sul do Brasil. Ao
final da tarde as suas paredes ficam tomadas por muitas revoadas de pássaros que
procuram abrigos em suas rochas e a primeira equipe a chegar ao seu ponto mais alto
foi em julho de 1961 e teve o privilégio de se deslumbrar com uma área de Mata
Atlântica de belezas mil e que até os dias de hoje se mantém muito preservada e
exuberante.

Esse pico fica entre os municípios de Antonina e Campina Grande do Sul, que é um
conjunto de serras que é chamado de Ibitiraquire, que em língua Tupi significa “serra
verde”. Com um principal maciço rochoso que compõe o Pico Paraná e formado por
três cumes que são: O próprio Pico Paraná, União e Ibitirati, no último cume está o
mais alto paredão de granito aqui no Brasil.

Separamos aqui as cinco montanhas que são imperdíveis para se conhecer no Brasil.
Todas são belas e com suas características que são peculiares em cada uma e se
você é um turista que está à procura da mais bela montanha aqui no Brasil, escolha
uma dessas que separamos para você conhecer.